Translate

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Paris Mon Amour: Pré-viagem

Olá paleofriends!

Tudo bem com vocês?!?!?

Dividir com vocês no snap a realização do meu maior sonho da vida foi incrível, foi simplesmente maravilhoso ver todos vibrando e torcendo para que esse dia chegasse!

Devo dizer que não foi fácil chegar até ele. Mas também não iria desistir tão fácil.

Vou escrever aqui o que escrevi no meu caderninho que levei na viagem. E lá coloquei tudo, tudo mesmo, desde o começo!


"São Paulo, aeroporto de Guarulhos. 16:10.

Estou no aeroporto, faltam 3 horas e meia para embarcar, quero falar sobre a realização de um sonho na minha vida.
Vou começar do começo.

Nunca passei necessidades, estudei em escola particular e sempre via minhas amigas nas suas enormes festas de 15 anos e a tão sonhada viagem pra Disney (bom, era assim na minha época, sou vintage! rs).
Fiz duas faculdades ao mesmo tempo, uma delas particular. Via todo mundo ganhando carro ao completar 18 anos. Eu lá, firme e forte andando de ônibus. No máximo pegando carona com uma menina (e pagava a gasolina) que volta e meia me humilhava.

Terminei a faculdade particular, continuei a de Arte. Na faculdade, em uma aula de semiótica, conheci o filme que mudou minha vida para sempre: "Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain".
Fiz a análise semiótica desse filme. Aquela fotografia perfeita, todo aquele verde e vermelho..A língua, o jeito, a cultura...
Pronto! Eu que nunca havia me identificado com nada (porque sou esquisita, você sabe!) senti que precisava aprender a falar francês.
Mas, falar francês é uma coisa um pouco complicada. O curso de francês numa escola boa, era muito fora da minha realidade. Com o valor do curso era melhor viajar de uma vez para a França, mas isso não era possível.

Mas aí, eu descobri que existia um Centro de Línguas na UFPR, o CELIN. Fui atrás e liguei para saber mais sobre, no entanto ninguém atendia. Falei para a minha mãe e então ela me levou até a Reitoria da UFPR. Chegando lá, subi de elevador e tinha uma fila imensa. Cada dia era de uma língua.

O dia do curso de francês seria no dia seguinte. Aí tentei informações no local, mas não tinha como, estava tudo muito cheio. Uma menina no elevador me falou "É muito concorrido, chegue cedo, muito cedo!" e eu "Nossa, que horas?" e ela "Umas 6 da manhã!". Ela supôs que abriria às 8:00. Então, no dia seguinte, 5:15 eu estava lá (com um monte de barrinhas de cereal e bolachinhas light! Sim, meu passado me condena!) E nesse horário, eu já era 15ª da fila!
Fiquei lá esperando, e abriu só as 14:30. Consegui! Escolhi o melhor horário pra mim e comecei!

Fiz o curso com tanta avidez! Amava ir às aulas, o ecoute, as provas. Estudava com muito amor e me sentia tão feliz lá!
Fiz o Basico 1, 2, 3 e 4 e Intermediaire 1 e 2. Fazia todos os intensivos, amava demais falar francês. Tanto amava que em 2010 fiz um teste para dar aula em inglês e não saiu nada! Saiu neige ao invés de snow! rs! Mas é aquela coisa, mesmo sendo um ano muito muito muito difícil, com depressão e etc...Deus sabe o que faz.

Meu amor pela França. especialmente Paris, só aumentava. Assistia filmes, falava sobre Paris com tanta propriedade e visceralidade (como se já conhecesse mesmo!) que as pessoas vinham pedir dicas e eu não tinha nenhuma. rs
Paris sempre habitou meus sonhos.
Olha meu fundo de tela do celular!!

Eu já me identificava muito com Paris quando estudava Moda, Paris é a cidade da haute couture. Paris também é o lugar onde estão as maiores obras de arte do mundo, e você sabe, sou professora de Arte. Mas sonhava todos os dias em um dia estar lá!

Via blusas com estampa de Torre Eiffel? Sinal do universo. Entendia assim, e olha, eu jamais diria que esse dia chegaria. Olha uma mini amostra do que eu pedi pro universo todos os dias da minha vida!!! Aliás, Paleomadame porque Madame é Senhora wm francês! Sabia disso?? Porque de Madame mesmo não tenho nada...rs!




Consegui emprego numa escola em 2011, em 2012 fiquei noiva do meu lindo Paleomarido. Tudo que eu via com torre Eiffel eu comprava. Que delícia decorar minha casa cercada do meu maior sonho.
Fomos em um desses eventos de casamento em um hotel com nome francês (!) e eu me apaixonei pelo local. Era tudo tão...francês! Saí de lá arrasada porque não aceitaram só 60 convidados. Mas a minha sogra, ao me ver em prantos, ligou lá e não sei como... conseguiu!

Queria que fosse de noite (acho chique!) porém os preços tornavam tudo bem mais difícil.
No fim, a proposta mais atraente era um casamento num domingo à tarde... Quem casa nesse dia? E nesse horário?! Prazer, eu. (já te contei que sou esquisita né!)
Fiz meu próprio convite do casamento. Assim: com amor e poste francês.
Bom, aí me convenci que teria que ser isso. Minha cerimonialista (que trabalhava no hotel na parte dos eventos) foi um anjo. Secou minhas lágrimas e aí fechamos: seria um café colonial francês.
O preço ficou alto ainda, mas mais um sonho que seria realizado.
Eu paguei o casamento e o Paleomarido me ajudou e ainda pagou os móveis do apartamento.
Sempre tudo com muito esforço e suor. As coisas nunca vieram de graça pra gente.

Em 2013 me casei. Foi um casamento lindo!
Foi um casamento incrível "Um café colonial em Paris". O decorador foi maravilhoso, deixou tudo a minha cara. As mesas tinham torre Eiffel, tapete lilás para minha entrada, luzes roxas e toalhas com bolinhas preto e branco.
A trilha sonora foi feita da seguinte maneira, eu e o paleomarido sentávamos em frente ao computador e procurávamos no youtube uma música. Nós fechávamos os olhos e um dizia pro outro "Onde você está?" enquanto a resposta não fosse Paris a gente não sossegava ao montar a lista das músicas. Aí o Dj entendeu o clima que buscávamos para aquele dia.

Se nós não podíamos ir à Paris ($$$), traríamos Paris até nós! E assim foi.
Foi um casamento único, lindo, diferente, especial, pequeno e simples.
Todo mundo falava pra mim "Seu casamento foi incrível, estava a sua cara. Foi muito diferente de todos os casamentos que eu já fui".


E aí que essa vontade de conhecer Paris só aumentava. Fazem 7 anos que eu não falo francês diariamente, mas eu acabo falando várias coisas sempre. Sou professora de Arte, então como falar de Surrealismo sem ser Surrealism? Surgiu na França!

Sempre com Paris na cabeça e no coração o tempo foi passando.Ganhei alguns chaveirinhos de Torre Eiffel de pessoas que iam e lembravam de mim. Uma amiga foi recentemente pra lá e falou que só pensava em mim! Sei-lá, é algo de outras vidas. Não sei explicar.

Aí agora, com a gastronomia e a culinária presentes na minha vida, fechou a tríade.
Moda, Arte e Gastronomia: Paris: Paleomadame.

Vivia Paris, pensava Paris, respirava Paris. Torre Eiffel por tudo que é canto na casa.
Uma obsessão, um pensamento fixo. O universo entendeu. Tudo que concentramos nosso foco expande. Paris se expandia de dentro do meu coração para toda a casa. Todo mundo sabia desse sonho...

Ouvia muito: "Mas se é o seu sonho guarda dinheiro e vai!!!"
Bom, eu sou muito muito muito econômica. E sonhadora no mesmo nível!

Comprei meu primeiro carro (usado, o Beau!) à vista. Com uma poupança aberta pelo meu tio e minha vó de quando eu tinha 15 anos. Demorei 10 anos para conseguir, mas consegui.
Daí em 2014, bateram no meu carro, a mulher acertou minha lateral e me jogou de frente para um poste. Saí intacta, mas o carro não.
Deu perda total.
Tive que comprar um carro novo, dessa vez mais seguro pois foi um grande susto para todos da minha família. Recebi o valor do meu carro  e achei que teria que pagar o resto em vezes, mas que nada, eu sempre econômica consegui comprar o carro à vista.
Dinheiro que deveria ser de Paris.

Desisti? Não mesmo.
Trabalhei duro para realizar esse sonho.
Não comprei roupa nova, sapato novo, nada. Não fui ao salão, não gastei nada com supérfluo!
Só pagava as contas e guardava tudo que podia.
Eu e o Paleomarido só saímos pra jantar em datas comemorativas (aniversários de casamento, de namoro e de nós mesmos).
Foi tudo conquistado com tanto esforço, tanto suor... não tenho vergonha. Tenho orgulho.

Chorei quando conseguimos comprar as passagens. Não dormi quando compramos o ingresso pra ver a torre Eiffel, soluçava de chorar ao pegar no guia do Lonely Planet...Não dormi quando compramos os ingressos pra EuroDisney..

Minha emoção começou muito antes. Chorava de emoção ao ver snaps sobre Paris. Chorava quando via a torre. Todas as vezes!
Chorava porque sentia que era algo de alma. De outras vidas...
Era muita emoção..era muito sonho.. Era muito distante!

Entrei na área de embarque internacional. Nossa, tudo que eu nunca havia visto ao vivo! Perfumes, maquiagens, roupas, marcas chiques..tudo em dólar. rs! Olhava tudo com uma admiração anormal. Parecia uma bocó, mas fato é que eu sou dessas.
Sempre vou aos mercados chiques de Curitiba (Casa Fiesta ou Festival) só para ter o prazer de ler uma embalagem em outra língua, sonhar em estar em outro lugar...Viver outra cultura. Viajar!"

Só de ler Paris na tela do embarque eu chorava. Isso foi tão surreal pra mim! Meu grande sonho!
Fui para a fila do embarque para Paris. Comecei a chorar. Todo mundo parecia tão ingrato de estar ali.. Cadê as emoções? Cadê o frio na barriga? Cadê os sorrisos?!?
Eu me sentia tão tão abençoada... Nossa.. Esse dia realmente havia chegado! Gratidão Meu Deus, obrigada, obrigada, obrigada!!!

Chorei muito já no aeroporto. Não conseguia acreditar que meu sonho se tornaria realidade. Choro de novo ao escrever tudo aqui no blog.

Essa foi a parte da pré-viagem, nos próximos posts contarei sobre a viagem em si!!!!

Gratidão por ler tudo!

Bisous,

Paleomadame



3 comentários:

  1. Mimi, sua linda! Nós nos conhecemos há anos, e há anos também estamos mais distantes. Mas viajei tão longe lendo seu texto, sentindo suas emoções e a concretização desse sonho! Abençoada!!! Que Deus - e a sua garra - continuem a te mostrar que você pode, deve e chegará aonde quiser, sempre!

    ResponderExcluir
  2. Querida, quanta emoção!! Estou com lágrimas nos olhos ao ler seu post!! Quanta benção e que venha mais!!! Muito feliz por vc realizar esse sonho! ��

    ResponderExcluir
  3. Menina bonita do laço de fita...q lindo tudo isso. Que linda que vc é! Chorei hj lendo assim como chorei quando assisti os snaps de Paris(quando vi vc já estava lá, eu ficava tipo sem saber se aquilo era vdd rsrsr). Fico muito feliz por vc, mil vezes...linda linda.

    ResponderExcluir