Translate

Minha História

Olá Paleofriends!
Tudo bem?

Sempre falo da minha história com a paleo no snap, aqui mesmo no meu blog já tem um pequeno resumo de como tudo começou no fim da página (já leu?), porém eu tenho percebido o quanto a minha história pode ajudar outras pessoas. Então porque deixar em um lugar onde ela só pode ser visualizada por no máximo 24 horas?

Minha história fez quem eu sou hoje, e embora não tenha sido nada fácil, hoje tenho muito orgulho dela e espero de coração que ajude alguém que esteja passando pelas mesmas coisas.

Bom, vamos lá, nunca tive problemas absurdos com o peso, a verdade é que eu comia muita porcaria mesmo e aí não tem milagre. Nunca fui obesa, só gordinha em alguns momentos da vida. Mas o pior veio mesmo quando comecei a substituir as porcarias habituais por porcarias light, sim, porcarias.
Não adiantava absolutamente nada, eu vivia morta de fome pelo mundo. A impressão que eu tinha era que minha fome era eterna, e que nada, absolutamente nada saciava.
Eu falava que tinha fome de "Neandertal", rs.. Se eu soubesse que deveria ter a fome de uma paleolítica antes isso teria me poupado muitos problemas. Mas tudo bem, a questão é que tudo tem um porque de acontecer na nossa vida, e isso nos faz evoluir e amadurecer.

Bem, para o meu casamento, decidi que iria emagrecer. Meu objetivo era ficar linda pro casamento. Mas veja bem, eu quero falar sobre isso, a vida está acontecendo o tempo todo e não devemos ficar focando em momentos para ser magra, eu fiz isso. Está errado, funcionou temporariamente, lógico.

Então foi aquela coisa de comer super pouco, morrer de fome, me matar na academia. Sim, funcionou, e eu estava com minha saboneteiras saltadas como eu queria. Meu casamento foi no começo de abril de 2013, em maio minha cachorrinha faleceu. Não, ela não era apenas uma cachorrinha, ela era um membro da família, todos nós morremos por dentro, ela esperou eu casar pra poder morrer de câncer.

Isso foi me devastando. O nosso emocional derruba tudo, tudo mesmo. Então me vi comendo demais, tudo light, claro (ai que boba!) . Fiz uma prova importante que não passei, me senti mais derrotada ainda, na época era meu objetivo, hoje não sei se é mais. As coisas são o que tem que ser, por mais que a gente não entenda na hora.

Comecei a ler muito sobre LCHF em blogs e instagrans, eu não tinha instagram ainda. Mas na época eu lembro como foi minha reação " Comer gordura e emagrecer? Como isso?" Porque somos ensinados pela indústria que gordura engorda, então comer alface deveria deixar todo mundo verde, não!? Enfim, vendo pessoas tendo resultados absurdos de perder 3, 4, 5 quilos em uma semana comecei a ponderar se aquilo era válido pra mim. Me muni de muita informação, li tudo que tinha na internet sobre paleo/LCHF em português, em inglês, em francês. Chegava a ficar com os olhos ardendo de tanta sede por conhecimento para ter certeza que aquele era o caminho a ser seguido!

Em Janeiro de 2014 comecei a LCHF, tinha dores enormes de estômago (fui até no gastro!), meu intestino não funcionava, ficava enjoada de comer tanta gordura, me sentia inchada.
Comi gordura demais, toda hora comia queijos gordos, nata, bacon. Tentava basear minha alimentação em um gráfico onde eu deveria preencher com 80% de gordura, calculava tudo, me matava na academia, comia pouquíssimo...Comer não era um prazer, era um procedimento para preencher o gráfico. Natural que vindo de uma dieta light sem gosto eu me jogasse com força na gordura sem pensar muito, porque a gordura é o que dá sabor aos alimentos, mais do que isso, ela sacia. Mas não do jeito que eu fiz, não mesmo. Gosto de falar sobre meu instagram (@paleomadame), vejam as fotos do começo, não existia amor pela comida, é triste, mas é verdade. Meus pratos hoje tem vida!

Bom, aí eu ao invés de emagrecer, comecei a engordar! Engordei muito! Me assusto com o tamanho que eu fiquei, não sou uma pessoa alta (1,62 ) então para ficar mais horizontal que vertical não é exatamente difícil! Continuei com isso até um certo ponto, fui em um médico da minha cidade (Curitiba) que se dizia paleo. Fui lá e tudo que ele fez foi me encher de hormônio T3. (Pausa aqui pra te lembrar que eu tenho hipotireoidismo, e se o T4 que no caso é o hormônio que eu tomo todos os dias, não vira T3 não adianta nada.) Enfim! Aí eu emagreci comendo tudo errado, sim, mas isso foi muito temporário porque aí eu voltei a engordar com hipertireoidismo! Sim, o T3 acabou com o hipotireoidismo e virou hiper, que é considerado inclusive mais perigoso!
Fui em endócrinos mil, nenhum parecia me entender, me compreender! Como que eu estava tão estragada e ninguém me ajudava!?! Que desespero!

Para piorar a minha situação, toda questão de ansiedade em perder peso urgentemente, uma vida estressada e o excesso de exercícios, me trouxe um belo de um overtrainning. Isso simplesmente era o fim, porque como que eu fazendo exercícios, comendo pouco e comendo muita gordura estava engordando cada vez mais!?
Fiz exames e lá fui eu pra endócrinos de novo. Uma delas falou do meu cortisol, que estava muito alto e eu precisava baixar o meu nível de stress.
Sério? Quando eu ouvi isso eu não enxerguei solução nenhuma. Como baixa o stress? Só de pensar nisso eu já ficava ainda mais estressada!!

Então que o universo me surpreendeu, e um dia depois da consulta com a endócrino eu recebi a resposta. Na escola onde eu trabalho, tinha uma moça que foi lá para falar da meditação. Mas além disso ela falou de um curso que poderia ajudar tudo pelo que eu estava passando: controle do stress, aumento da imunidade, equilíbrio do sistema nervoso... Tudo que eu precisava!!! Então fiz os cursos (tenho até o nível 3) do www.maossemfronteiras.com.br e falo mesmo, esse curso mudou a minha vida. Sou eternamente grata, de verdade.
Baixando o stress, comecei a ler sobre meus problemas  (hipotireoidismo, stress, endometriose, overtrainning) no site que eu sempre indicarei, pois é maravilhoso e de grande ajuda especialmente para nós mulheres que somos mais complicadas mesmo..rs www.paleoforwomen.com
Lá aprendi muitas coisas que aí foram me ajudando cada vez mais, como a questão dos carboidratos gentis para mulheres. Sim, se você é mulher, não é nada aconselhável fazer very very low carb porque isso acaba afetando muito os hormônios, e as raízes tendem a amenizar isso e seu organismo agradece.

Também em relação aos carboidratos, descobri através de muita pesquisa, que pessoas com hipotireoidismo não devem fazer very very low carb, pois já são bastante sensíveis hormonalmente então isso não ajuda em nada, pois precisamos de carboidratos sim. Os gentis, por isso eu falo que tapete de aipim é vida!! Croc-croc delicioso e ainda ajuda a perder peso! =)

Meu último passo que fez grande diferença na minha vida foi tirar a pílula anticoncepcional. Depois que eu adotei esse estilo de vida, começou a me incomodar muito essa questão. Eu sentia que não fazia mais sentido me entupir de remédio com uma alimentação cada vez mais limpa, fazendo exercícios, a meditação.. Esse foi o último veneno que eu me livrei, sim porque o stress também é um veneno né.
Tomei yaz contínuo por anos, sempre pausando nas férias por conta das dores horríveis da endometriose. Assim eu poderia ficar sofrendo em casa, na cama, com ânsia, tomando sete buscopans, spidufens e bolsas de água quente.
Mas o fato é que desde que eu sou Paleomadame, eu senti que as dores foram diminuindo, cada vez mais. Em fevereiro desse ano fui na médica e falei que não queria mais, ela me disse que era pra eu fazer a experiência e então ver se eu preferia inchaço ou a dor.
Bem, fiz a pausa em fevereiro não tive dores. Meu ciclo só voltou em junho, sem dores, sem nada. Mas antes disso eu fiz um exame para ver como estava minha endometriose, e eu fiquei chocada com o resultado. A médica que me atendeu viu minha cara de preocupação e perguntou se eu queria saber alguma coisa. Perguntei da dita cuja, ela falou que não tinha endometriose nenhuma, e que ela especialista nisso. Se eu acredito que minha alimentação me curou? Com certeza!!
Não há dúvidas que comer comida de verdade só faz bem, aí isso vai refletir no corpo todo.
Sequei bastante depois da retirada da pílula. Me sinto muito melhor sem, tenho resultados na academia, minhas celulites (que eram absurdas pro meu estilo de vida) melhoraram muito!

Essa é minha história, tudo fez eu chegar até aqui agora para escrever esse texto com todo meu coração. Não foi nada fácil chegar aonde cheguei, mas todos os percalços fizeram surgir quem eu sou hoje: Paleomadame. Uma apaixonada pela cozinha, comida, sabores e amor em desenvolver receitas, uma pessoa que melhorou com as dores, mais espiritualizada, com pensamentos positivos e outra visão das coisas, uma pessoa que se exercita, que vive mesmo um estilo de vida saudável.

Paleofriend, se você leu tudo isso até aqui, obrigada de verdade. Sei que se isso não for te ajudar, sei que ajudará alguém que você conhece e assim por diante.
Juntos somos mais fortes, conte comigo!

Gratidão,

Bisous,

Paleomadame

Quer conversar comigo?
Instagram: @paleomadame
Snap: paleomadame
e-mail: paleomadame@gmail.com


3 comentários:

  1. Vc é maravilhosa, te sigo em todas as redes sociais, sou sua fã!!

    ResponderExcluir
  2. Ola que bacana a sua historia e vc cortou todo tipo de laticínios devido a endometriose que diz que piora principalmente com a lactose?

    ResponderExcluir
  3. Oi Paleomadame! Parabéns pela linda história da sua vida até aqui e que continue sempre evoluindo, aprendendo e transmitindo todo esse amor pelo lado paleo da força! Bisous!

    ResponderExcluir